Pular para o conteúdo principal

Movimentos Culturais de Juventude - Cultura Jovem



Esse é um recorte do primeiro capítulo do livro Movimentos Culturais de Juventude.
Este trabalho é resultado da discussão do livro e da apresentação dos seminários. 
Dá trabalho, mas é bem bacana fazer.

Postagens mais visitadas deste blog

Novembro Negro na aula de Informática Educativa!

Este semestre estou trabalhando com os 8°s anos redes sociais e internet. Iniciamos com os princípios de montagem de Blog, passando pelo Twitter como ferramenta de sintetizar ideias e fazer debates e este mês vamos falar de YouTube, e o foco hoje foram os Youtubers Negros.

Sequência didática:

Contexto: Iniciei a aula levantando com a turma quem segue Canais no Youtube, na sequencia perguntei quantos desses Canais os Youtubers são negros ou negras. Relacionei a pergunta com a data de 20 de Novembro e também com o filme exibido meses atrás no Cine Clube, Uma História de Amor e Fúria. Em seguida comuniquei teríamos dois momentos: a) assistir dois vídeos juntos e b) e leitura e pesquisa.Os vídeos foram previamente selecionados, baixados e colocados na pasta compartilhada. O primeiro sobre a tag #EuSou criada pelo Youtube para o evento YouTubers Black Brasil. O segundo vídeo, um bate-papo de um dos mais antigos youtubers, o PC Siqueira, com a youtuber Nátaly Neri, do canal Afros e Afins. (l…

Vamos dar nome aos "Bullying"? Ops, quero dizer: aos bois!

Inúmeras questões me causam incômodos e inquietações na educação, entre elas, o termo "bullying", utilizado com frequência para explicar todos os conflitos vivenciados na escola.  

A sociedade capitalista se construiu e constituiu culturalmente sob vários tipos de preconceitos e violência: racismo, machismo, homofobia, xenofobia, discriminações das mais variadas por conta dos estereótipos e comportamentos padrões. Nadamos contra a maré dos nossos corpos e mentes para sermos socialmente aceitos. Além disso, a violência doméstica cometida contra crianças e adolescentes, com o consenso da sociedade que diz que  "um tapinha não dói", "que não era pra espancar", que "uma surra dada na hora certa educa de forma necessária e eficaz", acaba por naturalizar e, complementar esse quadro lastimável de uma cultura de preconceitos e violência.
 O ambiente escolar, por sua vez, com seus prédios quadrados e salas lotadas, é um lugar que aglomera pes…