Mulheres Periféricas: "Dona Genilda: mãe de quatro!"

Genilda Maria Gama, negra, nordestina de Sumé, Paraíba, filha de Terezinha e Jaime, irmã de Genilza e Gecilda, criada por terceiros em São Paulo.

A menina premiada da biblioteca, que quase foi barrada numa festa de natal na escola, porque, segundo a professora, não existiam "anjos negros".

Genilda foi vítima do funil da educação, não haviam vagas pra todos e por isso faziam a tal "prova de admissão", não é que o ensino era melhor, é que era para poucos. Então fora da escola, casa de parentes, logo foi trabalhar, fabrica de prendedores. Mas Genilda nunca deixou os livros, tudo que vinha ela traçava, se tornou autodidata.

Conheceu um jovem no baile, casamento prematuro, resultado: Mônica, Janaína, Gabriela e William. Com coragem enfrentou a vida, educou, sustentou e formou 4 filhos na faculdade como era seu sonho! E nunca bateu em nenhum!
Ah, sim, dona Terezinha estaria orgulhosa hoje, seu Jaime também, tanto quanto o netinho que estava lá pra dizer "parabéns vovó"!

Genilda que enfrentou seus medos, pois achava que ela seria a única "velha na sala de aula" - me disse, mas insisti, e acredito que hoje ela não se arrepende!

Esta foi a primeira formatura de outras, e eu estou muito feliz por participar deste momento!

Te amo mãe!
— com Gabriela Porcina Monteiro e outras 3 pessoas.

Postagens mais visitadas