Pra quê serve a escola?

"Problema com escola eu tenho mil, mil fitas" (Racionais)

Ao visualizar ontem o vídeo de uma criança negra quebrando vários objetos numa escola, ao ouvir as falas dos funcionários e ler os comentários na web, me trouxe novamente a pergunta: pra quê serve a escola?



Cena do clipe do Pink Floyd
No debate com meus alunos costumo levantar alguns questionamentos, partindo de situações em que a escola se coloca como uma possibilidade de libertação ( como é o caso de "Vida Maria"), e situações em que a escola reproduz o autoritarismo e a repressão (como no clipe do Pink Floyd "Another Brick in the Wall").  Durante as discussões, os estudantes acabam levantando onde enxergam os limites e as potencialidades da escola tradicional.


Em treze anos de sala de aula presenciei situações insalubres das mais diversas: 
1) Com relação aos alunos: crianças em situação de risco e violência doméstica; que sofrem com o racismo, machismo e homofobia; com alto grau de agressividade (principalmente os que sofrem violência); entediados com a rotina escolar; com necessidades para além dos muros da escola; com uma defasagem de aprendizagem assustadora.

2)  Com relação aos professores: professores trabalhando em situações insalubres; doentes em decorrência das condições precárias de trabalho; sendo agredidos de forma gratuita por estudantes; extremamente desmotivados com a profissão; com uma postura conservadora diante das situações do cotidiano escolar.


Penso que a escola errou ao gravar e divulgar o vídeo expondo uma criança daquela maneira, pois  temos a obrigação de defender o Estatuto da Criança e do Adolescente, as crianças devem ser protegidas e ponto. Todavia, exatamente por conhecer o cotidiano escolar, discordo de qualquer condenação precipitada dos educadores, tendo como provas apenas um recorte e não o contexto. Aquela situação expressa nossa falta de perspectiva no  atual modelo de escola, e a inércia da sociedade em pensar o todo que envolve a educação.
 
A escola sofre pressões e cobranças das mais diversas, como se fosse a "salvadora da pátria", ou uma ilha fora da "matrix". Não vislumbro que o capitalismo possa de fato dar conta de construir uma escola diferente para os filhos da classe trabalhadora, a escola é feita muito mais para reproduzir o sistema do que para emancipar o indivíduo. Há uma distância muito grande entre  as teorias e as práticas educacionais, entre o que gostaríamos de fazer e o que conseguimos dar conta no dia a dia Muitos, como eu, nos sentimentos enxugando gelo todos os dias, e diante de situações de tanta vulnerabilidade, em que nem os "especialistas" saberiam o que fazer, me vem sempre a mesma pergunta: pra quê serve a escola?


Postagens mais visitadas