Por que A Língua das Mariposas

O Blog se inspira na poesia presente no filme espanhol "A língua das Mariposas" (do original: La Lengua de las Mariposas - Direção de José Luis Cuerda - Espanha, 1999)

O título do filme é uma metáfora sobre a dialética, isso se comprova numa cena em que Don Gregório desenha a língua de uma mariposa na lousa, e afirma que ela é em forma de espiral - a maneira clássica de se compreender a dialética - (embora eu prefira a forma do movimento do átomo).
A história acontece às vésperas da Guerra Civil Espanhola, se desenrola a partir da visão de mundo do menino Moncho sobre as coisas que começa a aprender na escola e na vida, contrapondo-as algumas vezes com os valores familiares. Don Gregório é um anarco-comunista, tem uma maneira libertária de educar numa época em que a educação era muito conservadora. A arte e a afetividade estão muito presentes no filme. É um filme para ser assistido várias vezes, há uma riqueza enorme de detalhes que merecem nossa atenção: o aprendizado através do questionamento, da curiosidade, da contradição. O diálogo constante e a descontrução de pequenas verdades, como, por exemplo, a existência do inferno, e o significado da morte. Os indivíduos e suas angústias também estão nesta obra prima do cinema espanhol. A relação professor aluno é muito delicada, os dois aprendem juntos a conviver e aprendem mais ainda com a convivência. Dom Gregório é um sábio, e o questionar é constante, e ele acredita que é possível manter seus princípios até o final. 

Abaixo alguns trechos do filme.

COTAS SIM!

  No tocante a aprovação essa semana de cotas étnicas na Unicamp, um eterno aluno me questiona em rede social porquê sou a favor...